domingo, 2 de agosto de 2015

Curso em Rondônia propõe enriquecer currículo a superdotados

Extraído do site : http://www.rondoniaovivo.com/interior/ji-parana/noticia/curso-propoe-enriquecer-curriculo-a-superdotados/134283#.Vbp6tWzJDIU

Mais de 40 profissionais participam do curso (Foto: Samira Lima/G1)
Curso propõe enriquecer currículo a superdotados (foto tirada do site G1, em 30/07/2.015)

A Prefeitura de Ji-Paraná (RONDÔNIA), por meio da Secretaria Municipal de Educação – Semed, Superintendência de Ensino, Gerência de Educação Especial, realiza de hoje, quarta-feira (29) a sexta-feira (31) a primeira etapa do Curso Altas Habilidades/Superdotação. O curso tem por objetivo capacitar professores, orientadores e supervisores para investigar indicadores de altas habilidades/superdotação e/ou talentos em alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino, com o intuito de identificar, orientar, suplementar e enriquecer o currículo do aluno superdotado.

A Lei de Diretrizes e bases da Educação Especial constitui as Altas Habilidades/Superdotação uma das áreas da Educação Especial a fim de orientar a atenção necessária a estas crianças.

O Curso está abordando o referencial teórico, a fundamentação legal, as metodologias e estratégias pedagógicas que visam o desenvolvimento de alunos com altas habilidades/superdotação. As formadoras do Curso são a Pedagoga mestra em ciências da linguagem pela UNIR, especialista em Psicopedagogia pela Faculdade do Amazonas, Maria Sueli Martins e a Pedagoga especialista em Arte Aplicada a Educação e em Atendimento Educacional Especializado, Lucimar Ribeiro Rodrigues.

A professora Maria do Socorro atua na sala de recursos da Escola Estadual Marechal Rondon em Ji-Paraná, participa da capacitação e já atende alunos com características de super dotação. "Aplicamos oficinas de robótica para alunos do 5º ao 9º ano e eles tiveram um aproveitamento maior em várias disciplinas. A montagem de robôs implica em estudar matemática, interpretação de texto, ciências e vários outros assuntos de uma só vez", relata.

De acordo com a organização, a segunda etapa da capacitação vai abordar estratégias para motivar o aluno e como o professor pode atuar na sala de aula. 

"Muitas crianças superdotadas foram desperdiçadas. Uma criança com hiper habilidades não será 100% em tudo, mas precisa ter seu perfil entendido e sua habilidade natural aproveitada da melhor forma", conclui Sueli.

“Este primeiro momento será de sensibilização na parte de identificação desses alunos. Como que esses alunos se portam lá na sala de aula junto com outras crianças. Tem muito mitos atribuídos a esses alunos com altas habilidades/superdotação e eles passam às vezes como aqueles que não querem nada com nada, bagunceiros…são vários itens que às vezes podem chamar a atenção e as habilidades deles passam despercebidas pelos professores, pelos orientadores das escolas”, explicou Maria Sueli.

Já para a superintendente de Ensino, Edilaine Alves da Silva Nogueira, representante da secretária Leiva Custódio Pereira, “essa iniciativa faz parte do compromisso que temos com os diversos setores da Educação. O aluno especial não é só aquele que tem dificuldade na aprendizagem, mas também aquele que está acima da média e precisa estratégias que permitam desenvolver suas habilidades. O município nunca teve um curso de formação nessa área e esse é o início de um longo processo de construção do atendimento ao aluno com altas habilidades


Nenhum comentário:

Postar um comentário