sexta-feira, 16 de junho de 2017

Processo seletivo para 280 bolsas de estudos em escolas particulares de excelência nas cidades de Belo Horizonte, Cotia, Rio de Janeiro, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba

Oportunidade para jovens entre 12 e 15 anos com altas habilidades acadêmicas.

Processo seletivo para 280 bolsas de estudos em escolas particulares de excelência nas cidades de Belo Horizonte, Cotia, Rio de Janeiro, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba.

Além das bolsas integrais os alunos selecionados recebem todos os recursos necessários para se manterem nas escolas (alimentação, auxílio transporte, material didático e uniforme), além de acompanhamento psicopedagógico ao longo de todos os anos do projeto.

Para concorrer a uma bolsa do Ismart, o candidato deve estar matriculado no 7º ano ou no 9° ano do ensino fundamental e deve vir de família com renda per capita de no máximo dois salários mínimos.


Inscrições gratuitas no site: www.ismart.org.br/processo-seletivo

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

sexta-feira, 9 de junho de 2017

MULHER CONTA COMO FOI SER DIAGNÓSTICADA COMO ASPERGER NA VIDA ADULTA E ESCREVE UM BLOG A ESTE RESPEITO

Cada vez é mais comum ouvir falar de Asperger. Mas o que acontece quando o diagnóstico é tardio? Foi o caso da editora de imagem Rita Nolasco que descobriu que sofria de Síndrome de Asperger aos 40 anos.

Clique, aqui, nste link para assistir esta entrevista muito interessante que mostra uma mulher, de 40 anos, que foi identificada Asperger somente na vida adulta e criou um Blog, para mostrar como é a Síndrome de ASPERGER em MULHERES, chamado "CLARAMENTE ASPERGER" : http://sic.sapo.pt/Programas/juntos-a-tarde/a-falar-e-que-a-gente-se-entende/2017-06-08-A-falar-e-que-a-gente-se-entende---Asperger-diagnosticado-na-idade-adulta

Resultado de imagem para CLARAMENTE ASPERGER


O link do BLOG da Rita Nolasco é este http://claramenteasperger.blogs.sapo.pt/

Vamos falar um pouco sobre as características emocionais dos superdotados?


Foto: Reprodução FamilyEducation


Características Emocionais do Superdotados

  
Yolanda Benita (2007) elenca algumas características emocionais dos comportamentos dos superdotados e a Webb (1993) traz alguns atributos que são comuns entre eles, sugerindo que estes indivíduos experienciam mais frequentemente problemas de ordem social e emocional (atenção, não confundir problemas de ordem social e emocional com DIFICULDADES de ordem social e emocional que já podem representar algum tipo de transtorno do tipo TDAH, TODO ou Asperger).


Segundo ele Webb (1993), a combinação de algumas das características a seguir é que podem resultar num padrão problemático de comportamento:

– Dificuldades na escolha dos pares sociais;

– Hipersensibilidade;

– Dificuldade de se adaptar à forma de pensar dos demais;

– Arguidor (discutidor);

– Pouco cooperativo (não gosta de delegar, nem de ser delegado);

– Resistente à autoridade (lembrando que todo padrão problemático de comportamento deve ser trabalhado em terapia e o terapeuta deverá saber diferenciar o que representa um padrão problemático de comportamento de dificuldades reais de comportamento que podem representar algum tipo de transtorno do comportamento ou desenvolvimento).

A ideia de perfeição absoluta, de sucesso incondicional dos superdotados, reforça os modelos de Einsteins e Newtons. Porém, em relação à escolha profissional existe uma pressão, para que sigam determinadas carreiras mais valorizadas socialmente. Segundo Colangelo (1991), estas pressões podem dificultar a este aluno a “seguir o seu coração” na escolha profissional, podendo surgir oposição da própria família, que não deseja ver o filho desperdiçar o talento em áreas tidas como de menor prestígio.

Ourofino (2005) faz referências a esta questão ao observar que características – como alto nível de energia, menor necessidade de sono, devaneio criativo e elevada excitabilidade – são equivocadamente avaliadas como sendo déficit de atenção e hiperatividade, obscurecendo características positivas relacionadas a superdotação.

Nem todos os indivíduos superdotados apresentam as mesmas características de desenvolvimento e comportamento, mas, embora apresentem um perfil heterogêneo, algumas características são evidenciadas.

Winner (1998) destaca algumas delas: preferência por novos arranjos visuais; desenvolvimento físico precoce (sentar, engatinhar e caminhar); maior tempo de atenção e vigilância, reconhecendo desde cedo seus cuidadores; precocidade na aquisição da linguagem e conhecimento verbal; curiosidade intelectual, com elaboração de perguntas em nível mais avançado e persistência para alcançar a informação desejada; aprendizagem rápida com instrução mínima ; Super-reatividade e sensibilidade; alto nível de energia que pode ser confundido com hipercinesia ou hiperatividade.