terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

DIFERENÇAS ENTRE SUJEITOS COM ASPERGER E SUPERDOTADOS :



No que refere as características diferentes dos sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação e os com Síndrome de Asperger iniciaremos expondo sobre a categoria alusiva à cognição. Os sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação apresentam características que não são observadas em sujeitos que apresentam somente a Síndrome de Asperger. Tais características, que já foram citadas, consistem no alto grau de curiosidade, a atenção concentrada, o interesse por problemas filosóficos, morais, políticos e sociais e a originalidade para resolver problemas, situação em que os sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação demonstram sua criatividade. Em nosso entendimento esta é a principal característica que diferencia os sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação dos com Síndrome de Asperger. E de acordo com a concepção teórica utilizada neste estudo, Renzulli (2004) menciona que as Altas Habilidades/ Superdotação precisam ter três fatores básicos para ser identificada, no qual um destes fatores é a criatividade.

Em relação à criatividade nenhum dos autores utilizados nesta pesquisa faz alguma discussão sobre sua presença em sujeitos com Síndrome de Asperger. Diante disso ficam algumas indagações a respeito: O sujeito com Síndrome de Asperger pode ser considerado criativo, já que a manutenção da rotina é uma característica importante nesta síndrome? Considerando este apego à rotina, como aparece a criatividade em sujeitos com a Síndrome de Asperger?

Entre estas características do Asperger estão: a carência de perceber e o desinteresse nas tendências e modas populares, a dificuldade em se colocar no lugar do outro, a rigidez de pensamento, a dificuldade em discernir ficção da realidade, seletividade exagerada a informações ou estímulos, a dificuldade para discernir a ficção da realidade e a dificuldade em perceber o perigo.

Em nossa percepção, é na categoria sobre a interação social que estão as principais diferenças entre as duas necessidades educacionais especiais, pois os sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação não apresentam o comprometimento grave e persistente da interação social que os sujeitos com a Síndrome de Asperger mostram.

Observa-se nestes últimos uma carência de habilidade para fazer amizades e falta de interesse em fazer amigos, situação que não se observa nas altas habilidades/superdotação, principalmente se for do tipo líder.

Indivíduos com a Síndrome de Asperger apresentam dificuldade para iniciar ou manter conversas, dificuldade para discernir se um assunto é adequado ou não, falta de linguagem corporal adequada, incapacidade de “ler” a linguagem corporal e as expressões faciais e dificuldade em interpretar informação multimodal.

Nesta mesma categoria foram verificadas também características que aparecem somente nos indivíduos com Síndrome de Asperger, sobre a fonética da linguagem destes sujeitos, entre esta características estão a pronuncia de maneira precisa, exagerada e pedante, algumas vezes pode haver mudança da pronúncia de palavras, dificuldade em diferenças e variedade dos sons da linguagem e seguem as regras de linguagem radicalmente.

Neihart (2000) também cita essa diferença entre a linguagem desses, segundo ela os sujeitos com Asperger têm um discurso tipicamente pedante e os com Altas Habilidades/ Superdotação apresentam um discurso normal ou podem apresentar uma linguagem de um sujeito mais velho.

Na categoria sobre os comportamentos também verificamos distinções entre estes sujeitos. Os sujeitos com Altas Habilidades/ Superdotação são independentes, autônomos, perfeccionistas, persistentes, apresentam vulnerabilidade a críticas dos outros, tédio em relação às atividades curriculares regulares e tendência a questionar regras.

E os sujeitos com Síndrome de Asperger apresentam comportamentos como interesses ou comportamentos restritos ou estereotipados, incluindo uma única área de interesse intenso, movimento repetitivo da mão, sensibilidade sensorial, repetição compulsiva (NEIHART, 2000). Segundo esta autora, às estereotipias presentes no sujeito com Síndrome de Asperger não são apresentadas por sujeitos com somente Altas Habilidades/ Superdotação. Este é um diferencial muito importante entre os sujeitos desta pesquisa, pois esta característica esta presente somente em sujeitos com apresentam algum tipo de Transtorno Global do Desenvolvimento.

Síndrome de Asperger a violação do espaço pessoal, contato visual mínimo, intenso ou pouco natural, expressão ou respostas afetivas inadequadas. Neihart (2000) também descreveu a respeito das diferenças da expressão afetiva, em que nos sujeitos com Asperger tendem a se apresentar como autômatos até certo ponto. E apresentam respostas diferentes do esperado, como risadas ou ataques de fúria ou ansiedade inapropriadamenteE os com Altas Habilidades/ Superdotação, geralmente, não apresentam dificuldades afetivas.

Os sujeitos com a Síndrome de Asperger apresentam comportamentos de passividade, agressividade, impulsividade, não sabem esperar sua vez na alternância de turnos das conversas (NEIHART, 2000).

Os sujeitos com a Síndrome de Asperger apresentam comportamentos de passividade, agressividade, impulsividade, não sabem esperar sua vez na alternância de turnos das conversas (NEIHART, 2000). Segundo a autora, os sujeitos com Síndrome de Asperger apresentam comportamentos extravagantes, dificuldade em ter consciência de seus comportamentos excêntricos, estranhos. São também ultra (hiper) ou pouco (hipo) sensível e demonstram apego a rotinas. Neihart (2000) traz a questão da rotina, conforme ela os indivíduos com Síndrome de Asperger apresentam mais dificuldade em lidar com as mudanças e recusam-se a cooperar com as tarefas de aprendizado comum da escola e podem entrar em pânico e se tornarem agressivos em decorrências disto. E os com Altas Habilidades/ Superdotação expressam desprazeres e podem resistir passivamente à mudança de rotinas.


Segundo Benito (2009), a Síndrome de Asperger e as Altas Habilidades/ Superdotação possuem características que se combinam e outras que se chocam de uma maneira complexa. O número de indivíduos com Altas Habilidades/ Superdotação que apresentam isolamento social é reduzido, mas este isolamento poder aumentar junto com a Síndrome de Asperger. Podendo até as características de Síndrome de Aspeger anularem as Altas Habilidades/ Superdotação.

Além disso, conforme Benito (2009), as características das Altas Habilidades/ Superdotação podem aparecer diferentes quando combinadas com a Síndrome de Asperger.


Nenhum comentário:

Postar um comentário