sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Jovens autodidatas desenvolvem habilidades especiais em Rio Branco

Extraído do site : http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2013/10/jovens-autodidatas-desenvolvem-habilidades-especiais-em-rio-branco.html

 

Eles são desenhistas, compositores e artesãos. 
Adolescentes são acompanhados pelo Núcleo de Altas Habilidades.


Acompanhados pelo Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S) do Acre, três jovens entre 15 e 17 anos, desenvolveram talentos muito especiais. Autodidatas, eles brincam com coisas que muita gente grande faz para ganhar dinheiro.

O estudante Alex Moraes, de 16 anos, conta que nunca quis saber de brinquedos comprados. Sempre gostou de confeccionar os próprios. Primeiro, utilizava folhas de papel. "Com o papel não tem como fazer muita coisa, porque é frágil. Eu só conseguia fazer bonecos. Fui tentando fazendo outras coisas, mas sempre precisava de mais papel", diz.

Depois, o menino passou a utilizar frascos de remédio, adaptando com materiais de escritório que encontrava no lixo. Agora, são fios de cobre que ganham formas nas mãos habilidosas do adolescente. Animais e bonecos aos poucos vão surgindo com muita técnica a partir da matéria prima escolhida.
  

autoditadas acre  (Foto: Fátima Bandeira? Arquivo pessoal)

Desenhos e histórias são feitas pelos jovens do Núcleo (Foto: Fátima Bandeira/ Arquivo pessoal)

Elias Araújo também utiliza o papel, mas, para desenhar. De longe, parece que foram impressos. Mas tudo é feito com lápis, caneta, pincel. Além dos mangás, ele também cria as histórias. Já são cinco produções e a sexta, ele garante que vai longe.

"É uma história com muitas aventuras. E onde eu quero chegar? Eu quero que ela se torne uma das cinco melhores do mundo", afirma.

Janderson Di Paula  começou a cantar com dois anos em festas da escola, na igreja. Aos 15 anos, tem dez composições próprias. Começou com o gospel, mas hoje o lírico também faz parte do repertório.

"Algumas estão colocados o tom e outras não. Porque quando a gente compõe, pensa em uma frase, pensa em algumas melodias vazias. Depois, em um contexto todo, a gente vai poder colocar a melodia para completar a música todinha", explica.

Nos três casos, ninguém da família trabalha com as habilidades que eles desenvolveram. São considerados autodidatas e com altas habilidades, que não são comuns para a idades que eles têm. Por isso recebem um acompanhamento especial.


autoditadas acre (Foto: Fátima Bandeira/ Arquivo pessoal)

De acordo com a coordenadora do NAAH/S-AC Brenda Nagyla da Silva, as habilidades podem ser acadêmicas, criativas e até dentro da área de liderança. "Apesar de que alguns professores não reconhecem como habilidade. Mas é uma das que mais se destacam hoje dos alunos que são apresentados para nós".
Colaborou Sâmia Roberta, da TV Acre.
  
autoditadas acre (Foto: Fátima Bandeira/ Arquivo pessoal)


Nenhum comentário:

Postar um comentário