sexta-feira, 17 de julho de 2015

Educadores de Santa Catarina participam de formação sobre “Altas Habilidades”


Capacitação ofereceu suporte aos professores e acesso a recursos didáticos e pedagógicos


 

Com o objetivo de apoiar os educadores que atuam nas Salas de Atendimento Educacional Especializado (AEE), a Secretaria Municipal de Educação, realizou nesta sexta-feira uma capacitação sobre altas habilidades/superdotação para professores e equipe diretiva das escolas da rede municipal, com profissionais da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE).

Segundo a secretária de Educação, Rose Reynaud, a formação vai abrir portas para que os educadores identifiquem e façam um melhor acompanhamento dos alunos matriculados na rede regular de ensino que tenham indicativo de altas habilidades. “Estamos num movimento de integração cada vez maior e esses professores são muito importantes para o desenvolvimento desses alunos nas salas de AEE e principalmente pela luta na inclusão. Sabemos que ainda são feitas poucas coisas pelos alunos que tem altas habilidades, mas acredito que com o embasamento que recebemos ficará mais fácil de realizar ações em prol desses estudantes”, relata Rose.

A Secretaria de Educação está ofertando aos educadores que atuam na Educação Especial aproximadamente 1.600 horas de formação continuada.

De acordo com o supervisor de atividades educacionais extensivas da FCEE, Sérgio Bassetti, que foi um dos palestrantes da formação, as pessoas com altas habilidades se destacam por apresentar notável desempenho em um ou mais dos diversos domínios de capacidade. “Temos que trabalhar com aqueles que dependem pouco de nós. Com eles podemos ter duas conquistas: o da produção de conhecimento, ou da marginalidade. A identificação de altas habilidades é feita por meio de indicadores. Muitas vezes parece que temos que trabalhar apenas com o déficit, mas isso não é real. Os alunos que apresentam altas habilidades precisam dos estímulos necessários para desenvolver seu potencial e prestar serviços para a sociedade”, destaca o supervisor.


Com informações de Milena dos Santos/Comunicação PMC

Nenhum comentário:

Postar um comentário