terça-feira, 18 de novembro de 2014

Inclusão social será debatida em fórum sobre autismo, dia 22/11, em Copacabana, RJ !


Diagnosticado com autismo aos 5 anos, Nicolas Brito Sales, hoje com 15, supera, dia após dia, as próprias limitações. A dificuldade de socialização já não é obstáculo para o menino impressionar plateias Brasil afora com palestras sobre o transtorno que o acompanha desde o nascimento. Também na luta para superar as barreiras impostas pelo problema está Wilson Marx, de 45 anos. Além de artesão, ele trabalha preparando atores que darão vida a personagens autistas na televisão e no teatro. Nicolas e Wilson contarão suas histórias de vida no 1º Fórum de Autismo do Rio de Janeiro, que debaterá a inclusão social na próxima sexta-feira e no sábado.

Nicolas começou a palestrar há três anos. Mãe do adolescente, a professora e escritora Anita Brito, de 43, havia recebido um convite para falar da experiência de criar um filho especial. Ao vê-la preparando a apresentação, o menino disse que também queria participar, para surpresa da família.

— Foi maravilhoso. Sempre o estimulamos, mas era difícil acreditar que ele queria sair de casa e falar em público — lembra Anita.

— Eu sinto que sou uma pessoa importante quando estou dando palestras. Falo sobre minha vida e meus amigos, e que o autismo não é um defeito, mas uma qualidade — afirma Nicolas, que praticamente não falava até os 3 anos e meio de idade e, hoje, cursa o primeiro ano do ensino médio em uma escola regular: — Não é um defeito porque não é uma doença, é só um cérebro diferente. As pessoas precisam ter menos preconceito, e eu as estou ajudando nisso.

Aprendizado e menos risco de depressão

Segundo a neurologista Carla Gikovate, a inclusão social de autistas traz uma série de benefícios para a saúde.

— Há repercussão no aprendizado da linguagem simbólica e das entrelinhas da comunicação. A pessoa se torna menos rígida e repetitiva — explica a médica, lembrando que o isolamento aumenta o risco de depressão, que já é maior entre autistas.

Para Wilson Marx, terapia cognitivo-comportamental, sessões de fonoaudiologia e aulas de oratória fizeram toda a diferença na socialização.

— Facilita demais — diz ele, que ajudou a atriz Bruna Linzmeyer a construir a personagem Linda, da novela “Amor à vida”.

 
Na sexta-feira, o 1º Fórum de Autismo do Rio de Janeiro acontece em Itaboraí, na Facnec (Rua Presidente Costa e Silva 212, Centro). 

No sábado, o Hotel Mar Palace, em Copacabana (Avenida Nossa Senhora de Copacabana 552), recebe o evento. As palestras ocorrem das 8h às 17h. 

Vamos prestigiar o evento ! 

Programação e inscrições no site : http://anita3010714.wix.com/forumautismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário