segunda-feira, 30 de junho de 2014

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DOS TRANSTORNOS INVASIVOS DO DESENVOLVIMENTO ? (Autismo, TEA, Asperger, TID-SOE, etc)

Fonte : http://aspergereautismobrasil.wordpress.com/

 

O Neurologista Pediátrico faz o diagnóstico e pode solicitar a avaliação Interdisciplinar, ou seja, a criança é observada e avaliada por uma equipe, entretanto é o médico quem “bate o martelo” e dá o laudo final. A equipe pode ser composta por psicólogos, psicopedagogos, pedagogos clínicos, assistente social, terapeutas ocupacional e fonoaudiólogos, a avaliação interdisciplinar leva à compreensão do grau de acometimento e pode estabelecer um programa de estimulação bem como fazer as orientações para a família. Muitas vezes o que temos é a Hipótese Diagnóstica, pois muitas crianças precisam entrar num programa de estimulação por alguns meses e ser observada concomitantemente, para se ter certeza do diagnóstico e em que posição do Espectro Autista está esse diagnóstico.


PASSOS DO DIAGNÓSTICO OU DA HIPÓTESE DIAGNÓSTICA

§   Avaliação clínica: Motivo da busca por especialista, história pessoal e social. Levantamento dos sintomas apresentados ou relatados pelo paciente, percebidos pela família, pediatra e/ou escola e exame das funções psicofisiológicas: sono, alimentação, sexualidade.

§    Dados evolutivos: levantamento dos aspectos evolutivos relevantes incluindo o desenvolvimento psicomotor, escolaridade, relacionamento social, vida afetiva, história ocupacional e lazer até a data presente, verificação do desenvolvimento dentro das fases.

§  Exames complementares: exame físico, neurológico e exames de laboratório ou outros exames se houver suspeita de co-morbidade com outra síndrome. Testes psicológicos.

§  Investigação farmacológica: levantamento dos psicofármacos utilizados anteriormente e resposta do paciente.

§  Reunião da equipe: discussão do diagnóstico principal e das demais hipóteses diagnósticas.

§   Hipótese diagnostica: baseada nos manuais médicos :DSM –Manual de Diagnóstico e Estatística das Doenças Mentais.

§   Plano de tratamento: Terapia farmacológica, psicoterapia, ECT, manejo da família, terapia ocupacional e social


Nenhum comentário:

Postar um comentário