quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Quer fazer faculdade na Alemanha ? Agora é de graça !

Extraído do site : http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/quer-estudar-na-alemanha-agora-e-de-graca/

Ludwig-Maximilians-Universität München
Ludwig-Maximilians-Universität München: a universidade alemã é a 12º melhor do mundo pelo ranking da THE
São Paulo - A Alemanha aboliu completamente as mensalidades as universidades em todo o seu território. A gratuidade também vale para estudantes internacionais: agora qualquer pessoa, de qualquer nacionalidade, pode estudar lá sem pagar nada.

Segundo um ranking da consultoria QS, o país é o quarto destino mais popular do mundo entre estudantes de ensino superior.
Comparadas a instituições de outros países, como os Estados Unidos, as universidades alemãs já cobravam mensalidades relativamente baixas, de acordo com o site ThinkProgress
Em média, o aluno precisava pagar cerca de 500 euros por semestre, além de ter direito a diversos benefícios, como transporte barato ou gratuito entre cidades. 
A gratuidade na oferta de educação superior é uma tendência em diversos europeus, com algumas exceções, como o Reino Unido.
Gabrielle Heinen-Kjajic, ministro da Baixa Saxônia - a última região alemã a abolir as mensalidades -  disse ao site German Pulse que a decisão foi tomada porque "não queríamos um ensino superior que dependesse da riqueza dos pais [do estudante]".

 globo-terrestre


As melhores pelo mundo
São Paulo - O Brasil não entrou na lista das 200 melhores universidades do novo ranking global da THE (Times Higher Education).
Porém, sua instituição mais bem classificada, a USP, este ano entrou na faixa de 202 a 225 - um avanço em relação ao ano passado, quando ficou no intervalo de 226 a 250.
Os Estados Unidos seguem dominando oranking: das 10 melhores, 7 são da terra do Tio Sam.
Os norte-americanos ainda têm o maior número de universidades entre as 200 melhores do planeta, mas perderam espaço: este ano, 74 instituições se classificaram no topo, contra 77 no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário